Arin Arin

 


Arin em língua basca significa leve por isso Arin Arin pretendende significar levíssimo dando uma ideia de dança em que os dançarinos parece que flutuam.

Também escrito Ariñ-Ariñ, este termo está intimamente relacionado com outras palavras: porrusalda, purrusalda, Porrue, ou às vezes dantza Bizkai, Bizkai Soinua ou bizkaikoa. Uma das danças tradicionais bascas mais populares, é muito rápida e forma com o Fandango o par danças bascas mais comuns. No final de um Fandango dança-se sempre um Arin Arin.

Hoje em dia, o Arin-Arin tem ritmo binário, escrito em compasso 2/4, e frases quadradas, compostas de módulos de oito compassos. Cada passo é organizado em dezesseis compassos, e desta forma são acomodadas as frases musicais. Trata-se por isso de uma contradança.

A contradança, de facto, foi provavelmente a dança mais usual do século XVIII (Burford, 1980). Aparentemente, ela teve origem na Inglaterra no século XVII com o nome de dança Country, e expandiu-se por França no século XVIII com o nome de “contredanse”, relegando o minuet para a corte. Era muito rápida, com um ritmo binário, usando tanto a batida 2/4 quanto a batida 6/8. Tanto num caso como no outro tinha duas frases quadradas, a primeira de oito compassos e a segunda composta de frases também de oito compassos. Como se vê, a diferença não pôde ser muito grande em relação ao actual arin-arin, e não foi difícil a mistura de ambas ou pelo menos a influência da contradança no arin-arin actual.

O Objectivo destas Oficinas:

Pretendemos levar o nivel desta oficina de forma a conseguir participar no espectaculo da noite de dia 18 com os participantes que estejam dispostos a isso e tenham participado em todas as oficinas de Arin Arin

Não somos campeões nem entramos em competições. Competimos apenas conosco próprios, dançamos por prazer e propomo-nos repartir esse prazer consigo.

O formador:

Fernando Machado da Silveira, Acupunctor tradicional e praticante de Qi Gong e de Tai Tchi,

Não se intitula Professor de Dança, sente-se antes um "vagabunco da dança".

Mas nasceu a dançar, literalmente. Vem de uma família de dançarinos profissionais onde sempre se dançou. No entanto não optou por ser dançarino profissional, seguiu a carreira das medicinas alternativas onde a dança também é uma terapia. Já tarde enveredou pelas danças de salão e depois pelas danças latinas, apaixonou-se pelo Tango Argentino, pela Cumbia, pela Bachata e por algumas outras expressões da felicidade.

Dança por amor e por paixão. Dança o que gosta e porque gosta, não dança por obrigação, dança para se dirvertir, venha-se divertir conosco.

MEXA-SE!

Apoios

Artes do Oriente

Apoios

Apoios

This template downloaded form free website templates